IMIGRANTE INDOCUMENTADO NOS EUA É UM CONSTANTE PECADOR?

imagesHoje eu resolvi escrever sobre religião. Sei que é um tema polêmico e que cada um tem a sua opinião. Mas o que quero abordar neste post é a situação espiritual do imigrante que vive ilegalmente nos Estados Unidos. Leio notas, vejo vídeos e já fui a algumas igrejas, mas nunca vi um pastor falar sobre o assunto com os seus membros. Pelo menos em público, eu não vi nada sobre isso.

Agora vocês devem estar se perguntando o porquê de eu escrever isso. Vou tentar explicar: uma pessoa que vive ilegal em um país automaticamente está descumprindo uma lei daquela nação e transgredindo alguma norma. Isso, porque decidi realizar uma pesquisa e encontrei alguns textos bíblicos que condenam este tipo de atitude, mesmo que o imigrante frequente uma igreja e tenha a vida digna.

Em Romanos 13: 1-7 diz que “Todo homem esteja sujeito às autoridades superiores; porque não há autoridade que não proceda de Deus; e as autoridades que existem foram instituídas por Ele. De modo que aquele que se opõe à autoridade resiste à ordenação de Deus”.

Isso quer dizer que se um imigrante entrou ilegalmente nos Estados Unidos, infringiu uma lei e automaticamente desrespeito a autoridade deste país, que é contra este tipo de atitude. A lógica é que esta pessoa está em constante pecado e mesmo se redimindo todos os dias, enquanto não tiver a sua situação regularizada, jamais estará com o espírito limpo.

Em Gênesis 9:6; 1º Coríntios 14:33 e Romanos 12:8, diz que Deus criou os governos para estabelecer a ordem, punir o mal e promover a justiça. Logo se você está descumprindo as leis de um governo, está indo contra a vontade de Deus. Em minha concepção, devemos obedecer aos governos em todos os sentidos, seja pagando impostos, cumprindo as regras e mostrando respeito.

Agora, novamente a pergunta: “Se um imigrante está em situação irregular, está descumprindo uma lei do país em que vive. Será que está em comunhão com Deus, se não obedece uma ordem dada por ele?”

Pode deixar sua opinião, desde que ela não ataque e nem denigra a imagem de ninguém.

Anúncios

Um comentário

  1. Luciano,
    Como teólogo eu gostaria de colocar algumas ponderações.
    1) A transição de um estado documentário (ter ou não ter documentos) para um estado moral (ser um constante pecador) náo é algo que pode ser feito automaticamente.
    2) Alguns países crimalizam a imigração sem documentos, outros a tratam como questão administrativa. Na sua tese o boliviano sem documentos no Brasil não seria pecador, mas o irmão dele sem documentos nos EUA seria!
    3) Tenho muito receio em deixar o governo norte-americano, que utiliza drones para cometer assassinatos, ser árbitro daquilo que é pecado e aquilo que não é.
    4) Você cita os escritos do Apóstolo Paulo, que depois veio a ser preso pelo império Romano. As passagens citadas apresantam a razão pela qual as autoridades foram estabelecidas, mas não nos ensinam o que fazer quando elas falham. Outras passagens da Bíblia como o Psalmo 82 e Apocalipse 13 apresentam outra postura diante do governo humano.

    No caso da lei imigratória em si, creio que o melhor é ver cada caso separadamente. Somente quando se sabe a razão pela qual um imigrante está indocumentado se pode avaliar até que ponto tenha pecado, até porque ter documentos nem sempre é atestado de integridade moral.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s