Reitor na FIU afirma que EUA devem abrir espaço para talentos estrangeiros

Jerry Haar: "Os EUA precisam aprovar uma reforma nas leis de imigração"
Jerry Haar: “Os EUA precisam aprovar uma reforma nas leis de imigração”

As exigências para entrar no país privam pessoas talentosas de grandes oportunidades de trabalho e reduz a competitividade nas “Américas”

Os Estados Unidos criaram um sistema de Visto que privilegia o “reagrupamento familiar”, mas continua discriminando pessoas altamente qualificadas que não tenham parentes no país. Jerry Haar, Reitor e diretor de professores na Escola de Administração de Empresas na Florida International University em Miami, citou a sua história para explicar a situação.

Segundo ele, a sua empregada, uma hondurenha que é cidadã norte-americana, pode trazer para os EUA a sua tia doente e idosa sem nenhum problema. “Mas um cientista brasileiro com duplo doutorado em Ciências da Computação e Engenharia Biomédica pode ter que esperar anos para obter um Visto se não tem parentes neste país”, acrescenta.

Ele ressalta que o sistema de imigração dos EUA é complicado, confuso, além de absurdo e irracional.  Para o Reitor, ele mina a competitividade econômica, “o que é visível nos últimos anos, quando o país caiu para o quarto lugar no último Fórum Econômico Mundial, no Relatório de Competitividade Global”.

Jerry salienta que o fato de muitos alunos norte-americanos de Ciência, Tencologia, Engenharia e Matemática estarem maus nos estudos, é devido à carência de mais pessoas graduadas nesta área para orientá-los. “Assim como as empresas terceirizam parte de suas operações no exterior para aumentar a produtividade, os EUA deveriam internalizar ou produzir mais em sua própria casa”, continua.

Em sua opinião, a contratação de talentos estrangeiros é a maneira mais rápida e segura para que isso aconteça. Em um artigo escrito pelo Reitor, cientistas, engenheiros e empresários estrangeiros contribuem imensamente para a economia dos EUA.

Entre 1995 e 2005, os empresários imigrantes fundaram ou ajudaram fundar mais de 25% de todas as empresas de tecnologia e engenharia nos Estados Unidos. Isso resultou na criação de 450 mil postos de trabalho. Mais da metade das novas empresas foram fundadas por imigrantes segundo o Reitor.

Jerry afirma que o Congresso, sem dúvida, vai começar a debater leis de imigração ainda este ano. A expansão do visto H-1B , que permite às empresas contratar temporariamente trabalhadores estrangeiros, deve ser uma prioridade, uma vez que ajuda a estimular a inovação, pedidos de patentes e de emprego. “Esperamos que a Casa Branca e o Congresso cheguem a um acordo sobre isso”, conclui.

banner anuncielogo cdlebanner danilobanner extravaganzabanner ctibbanner hitech auto center

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s