Brasileiro é preso por agredir policial em Marlborough (MA)

O brasileiro aplicou golpes de Jiu-Jitsu nos policiais
O brasileiro aplicou golpes de Jiu-Jitsu nos policiais

Um homem foi preso na Framingham  Briarwood Lane, em Marlborough (Massachusetts), depois que a polícia o interceptou por ter batido com sua Van em um muro de pedra. Depois que os policiais o abordaram, ele resistiu a prisão e agrediu um dos oficiais. Segundo as informações, Diego Martins de Morais, 26, foi preso por volta das 18 horas de domingo (13).

A Promotora Melissa Baima informou que os policias se deslocaram para um complexo de apartamentos depois que uma pessoa ligou para o 911 relatando o que estava acontecendo. Ela disse que o brasileiro passou pelo local e bateu com sua van, de cor branca, em um muro de pedra e depois foi embora.

Segundo a testemunha, Diego teria retornado ao local e tentou quebrar uma janela lateral com um soco. “Eu perguntei se precisava de ajuda e ele começou a me xingar e ameaçou cortar a sua garganta”, relatou.

Depois que foi acionado, os policiais foram ao local do ocorrido, e depois de ouvir a testemunha, foi até o apartamento da namorada de Diego. Quando chegaram lá, pediram para que o acusado saísse, mas ele se recusou a obedecer. Foi então que um policial o puxou pelo braço e o brasileiro saiu em posição de briga com os punhos levantados.

A Promotora relatou que uma briga aconteceu até que os policias conseguiram imobilizar o acusado no solo. Segundo as informações, Diego aplicou golpes utilizados por lutadores do “Brazilian Jiu-Jitsu”, antes de começar a chutar as pernas de um dos policiais. O brasileiro foi atingido no rosto duas vezes antes que parasse de lutar.

Diego ficou com o olho direito inchado e teve os pés e as mãos algemados para ser retirado do prédio. Durante uma vistoria na Van, os policiais encontraram um saco de comprimido que acredita ser de Xanax, um medicamento de tarja preta.

A promotora pediu ao juiz David Cunis para estipular a fiança em US$1,500, mas o juiz acabou estipulando o valor em US$1,000. O advogado de defesa, Mark Wester, alegou que não havia motivos para a fiança e que os policiais o espancaram porque ele se recusou a cooperar e que não deveria ter sido preso por OUI.

Diego vai responder por dirigir com licença vencida ou revogada, agressão e lesão corporal a um funcionário público, agressão com arma perigosa, dirigir sob a influência de álcool, abandonar a cena onde causou danos à propriedade, ameaçar cometer um crime, resistência a prisão e violação de drogas.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s