Quando percebemos quem são os ratos ?

James Merril (e) está preso nos EUA. Carlos Wanzeler (d) é considerado foragido da justiça americana
James Merril (e) está preso nos EUA. Carlos Wanzeler (d) é considerado foragido da justiça americana

O velho ditado de que “os ratos são os primeiros a abandonar o navio” é a frase que mostra a personalidade do brasileiro Carlos Wanzeler. Enquanto estava montado na grana dos investidores da Telexfree, ele era visto com frequência na comunidade brasileira em Massachusetts e sempre aparecia para avalizar a “sua empresa pirâmide”.

Mas depois que a Justiça descobriu todo o esquema e a fraude bilionária, a bola de neve aumentou. Hoje a Telexfree e seus donos são acusados criminalmente, mas o rato abandonou o barco antes dele afundar. Ao contrário do que faria um capitão preocupado com sua tripulação, Carlos Wanzeler saiu dos Estados Unidos sem avisar ninguém e na “surdina”.

Abandonar o barco e deixar ex-comparsas sozinho para responder pelo crime é atitude dos fracos, dos egoístas e isso mostra que Wanzeler sabia que o crime seria descoberto. Por isso tratou de fugir  antes do fogo queimar toda a casa.

O rato quando abandona o barco é porque ele sabe que a nau afundará e não está preocupado com quem ficou pra trás. Em outras palavras, ele quer tirar o dele da reta.

Não é notório que “quem não deve não teme”? Acredito que essa afirmação não se encaixa nas atitudes de Wanzeler, pois no momento em que o caldeirão entornou a água quente, ele correu mais que gazela fugindo de um leopardo. Se realmente está tudo certo coma Telexfree e não há nada a esconder, por que o dito cujo não permaneceu nos Estados Unidos para responder à justiça?

Como um rato, ele deixou seus investidores na mão, abandonou o “parceiro de crime” e se escondeu nas barras da Justiça brasileira, onde espera receber proteção. Isso porque ele sabe que existe uma lei que não permite que um cidadão brasileiro seja enviado para outro país e responder por um crime, mesmo que todas as provas mostrem que ele é culpado.

Espera-se que a Justiça brasileira não deixe mais este crime passar impune, pois Wanzeler também fez vítimas no Brasil.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s