Autoridades federais defendem detenção de imigrantes em Cortes

730x420-77d98a308acd5727519ea8452e7d6d46
Jeff Sessions e John Kelly defendem prisões em tribunais

O Procurador-geral dos Estados Unidos, Jeff Sessions, e o Secretário de Segurança Interna, John Kelly, defenderam que agentes federais possam fazer detenções de imigrantes em tribunais depois que um juiz da Califórnia pediu para eles pararem, de acordo com uma carta divulgada na sexta-feira (31).
A carta tinha sido enviada por Sessions e Kelly para a presidente da Suprema Corte da Califórnia, Tani Cantil-Sakauye, dizendo que as políticas estaduais e municipais impedindo que os policiais locais entregassem suspeitos de deportação forçaram agentes federais a prender imigrantes em tribunais e em outros locais públicos.
Os tribunais são um lugar seguro para os agentes federais fazerem as prisões, porque os visitantes são revistados para não entrarem com armas, diz a carta.
A resposta vem em meio a um debate febril em todo o país sobre a relação entre autoridades policiais locais e autoridades de imigração. Muitos condados e cidades se recusaram a colaborar com as autoridades de imigração depois que o presidente Donald Trump assinou ordens executivas para intensificar as deportações.
Em resposta, a administração alertou que essas jurisdições correm o risco de perder financiamento federal.
Cantil-Sakauye, nomeada pelo ex-governador republicano Arnold Schwarzenegger, pediu aos funcionários federais para parar de fazer detenções de imigrantes em tribunais da Califórnia, dizendo que a prática dos oficiais de “perseguir” imigrantes estava impedindo a justiça.
Na sua resposta, Sessions e Kelly discordaram da acusação de Cantil-Sakauye, escrevendo que “perseguição” é um crime onde uma vítima está sendo seguida ou assediada. “A prisão de pessoas em um local público baseado em causa provável há muito tempo é mantida pela Suprema Corte dos Estados Unidos como constitucionalmente admissível”, escreveram.
Cantil-Sakauye disse, na sexta-feira, que estava decepcionada que os tribunais não seriam adicionados à lista de “áreas sensíveis” onde os oficiais da imigração não fazem detenções para deportação. Estas áreas incluem escolas, igrejas e hospitais.
“Eu aprecio a carta imediata e sua admissão de que eles estão em tribunais estaduais fazendo prisões federais”, disse Cantil-Sakauye em um comunicado. “No entanto, fazer prisões em tribunais, na minha opinião, prejudica a segurança pública, porque as vítimas e testemunhas terão medo de chegar aos tribunais para ajudar a fazer cumprir a lei”.
Sem testemunhas e vítimas como evidência, suspeitos perigosos poderiam sair livre, segundo afirmou o Procurador Distrital de San Francisco, George Gascon. Ele disse que as políticas locais de proteção aos imigrantes não são culpadas e instou as autoridades federais a obter um mandado para fazer detenções de imigrantes. “A ideia de que entrar em tribunais para fazer detenções relacionadas à imigração de alguma forma prejudica a segurança pública”, disse Gascon em um comunicado.

banner-danilo-certo

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s