Organização de Montana recebe apoio para ajudar imigrantes vítimas de violência doméstica e tráfico de pessoas

DA3Bozeman, o abrigo para vítimas de violência doméstica é a primeira organização de serviços sociais no estado de Montana a fornecer serviços legais gratuitos limitados para sobreviventes de crimes de violência e tráfico de seres humanos.

Haven tornou-se reconhecido pelo Board of Immigration Appeals, que lhe deu autorização do Departamento de Justiça dos EUA para ajudar imigrantes que são vítimas de violência doméstica, abuso sexual, furto e tráfico de seres humanos a se tornarem documentados.

Montana era anteriormente o único estado no país a não ter uma organização reconhecida pela Board of Immigration Appeals. “Estou realmente entusiasmada, podemos fornecer serviços realmente relevantes para uma população vulnerável e realmente desatendida”, disse Erica Aytes Coyle, diretora-executiva da Haven.

As vítimas imigrantes de violência doméstica, sexual, perseguição e tráfico de seres humanos são particularmente desprotegidas, de acordo com a organização. A taxa de mulheres imigrantes que experimentam violência doméstica é de 50 a 60 por cento, enquanto que as estadunidenses registram 30 por cento.

As imigrantes enfrentam problemas de linguagem, medo de deportação, acesso limitado a serviços e falta de conhecimento da cultura ou do sistema jurídico dos EUA. “Há tantos mais obstáculos na busca por este apoio”, acrescenta Coyle.

No ano fiscal passado, 27 das 980 pessoas que a Haven ajudou eram imigrantes. “Nós vimos mais imigrantes vítimas de violência doméstica e percebemos que isso poderia ser uma grande lacuna nos serviços”, disse.

Haven agora podem ajudar os imigrantes com os vistos U, T e as petições para o Violence Against Women Act, todos específicos para os imigrantes que são vítimas dos tipos de crimes que Haven tomou conhecimento.

Os funcionários da Haven trabalharam por alguns anos para obter este reconhecimento.

A concessão de US $ 444.000, do Departamento de Justiça da Justiça, que a Haven recebeu em 2015 ajudou a organização a formar uma parceria com a Montana Legal Services Association, que forneceu um advogado para trabalhar com os clientes da entidade.

Lindsay Duckworth, diretor de programa da Haven, tornou-se credenciado para ajudar os imigrantes sobreviventes com documentos e orientá-los, enquanto Jessica Wilkerson, advogada na unidade de violência doméstica da Montana Legal Services Association, pode representá-los no tribunal.

Até agora, a Haven ajudou uma pessoa a solicitar uma petição baseada no Violence Against Women Act. E um segundo membro da equipe da Haven está em processo de credenciamento.

Coyle acrescentou que a Haven recebeu chamadas de todo o estado e eles esperam que outras organizações de serviços sociais em Montana sigam o exemplo e obtenham o reconhecimento do Conselho de Imigração para ajudar a expandir os serviços para vítimas imigrantes em todo o estado. “Estamos apenas no início de todo esse programa”, disse Duckworth.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s