Imigrante indocumentada tem bebê em banheiro de restaurante e o jogo na lata de lixo

Mãe e filha foram indiciadas pela morte do bebê
As duas foram indiciadas pela morte do bebê e estão presas sem direito a fiança

Para a maioria das mulheres, a chegada de um novo bebê é algo para comemorar. Mas de vez em quando, as mães inexplicavelmente decidem que seu bebê não merece viver… e, assim, cruelmente, insanamente, expulsam seus filhos como se fossem nada mais do que lixo. Isto é exatamente o que um adolescente, imigrante indocumentada, fez no dia 12, e o pai não sabia da história até que fosse tarde demais.

Duas mulheres que trabalharam no restaurante La Parrilla, em Greenville, Carolina do Sul, foram presas depois que o corpo de um bebê recém-nascido foi encontrado em lata de lixo. Estela Ruiz-Gomez, de 18 anos, trabalhou no local, com sua mãe, Lorenza Gomez Rodriguez, de 39 anos.

Durante um turno, Ruiz-Gomez começou a se queixar de uma dor de estômago e então ela foi ao banheiro. Quando Rodriguez foi verificá-la, aparentemente viu o que aconteceu: Ruiz-Gomez deu à luz um bebê.

Mas ao invés de chamar os paramédicos, Rodriguez simplesmente saiu e disse que Ruiz-Gomez precisava ir ao hospital. Então as duas mulheres partiram, sem o bebê e sem contar a ninguém o que aconteceu. Mais tarde, um funcionário foi esvaziar o lixo no banheiro. Enquanto ele arrastara, o saco rasgou e o corpo do bebê caiu.

O pai, que não foi identificado, descobriu o corpo e levou o bebê para dentro, onde pediu ajuda e alertou as autoridades. Os paramédicos chegaram ao local e levaram o bebê para o hospital, mas era tarde demais. Ele estava morto.

A equipe médica disse que não havia motivo para a morte do bebê, e que se ele não tivesse sido jogado no lixo, teria sobrevivido. Ruiz-Gomez foi acusada de homicídio por negligência infantil e Rodriguez como comparsa do homicídio e abuso infantil.

Ambas as mulheres viviam ilegalmente no país, tendo Ruiz-Gomez sido convidada a deixar o país em 2016. Por isso, o Departamento de Segurança Interna também entrou na investigação. Não foram divulgadas mais informações sobre o caso e a comunidade de La Parrilla está revoltada com a história.

As duas estão presas no Centro de Detenção do Condado de Greenville sem direito a fiança.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s