Advogado explica detenção de jovem brasileiro e erros cometidos por imigrantes

Danilo Brack alerta para erros cometidos por quem quer entrar nos EUA

Na semana passada a mídia brasileira noticiou a detenção um jovem brasileiro quando ele tentava entrar nos Estados Unidos com Visto de Turista. A princípio a notícia revoltou muitas pessoas e criticaram a forte ação importa pelo presidente Donald Trump para conter a imigração ilegal no país e reduzir o número de visitantes.

A redação do jornal Brazilian Times conversou com o advogado especializado em imigração, Danilo Brack, que falou sobre o caso e explicou alguns erros cometidos pelo jovem e também por outros imigrantes. De acordo com o profissional, “um dos grandes problemas do imigrante nos Estados Unidos e de que pretende viajar para este país, é a falta de informação”.

Sobre a história do jovem detido, Brack destaca que depois de vários relatos incorretos, foi descoberto que ele havia se registrado para estudar em uma escola da rede pública do país. “O erro não foi o fato dele ter se matriculado em uma escola, mas ter feito a matrícula e tentando entrar no país com Visto de Turista”, explica.

De acordo com o advogado, o código 8 CFR 214.2(b)(7), especificamente, proíbe qualquer tipo de curso de estudo durante uma estadia sob visto B1/B2. O fato do rapaz ter se registrado em um curso indicava outra intenção que não coincidia com o seu visto.

Brack explica que antes de se registrar em uma escola para qualquer tipo de estudo, o imigrante precisa requerer o visto F-1, para estudos acadêmicos, ou M-1, para estudos vocacionais. “Sempre é preferível e recomendável que o imigrante requeira esse tipo de visto antes de viajar caso já tenha definido a sua intenção de estudar no país”, fala. “Em casos onde o imigrante decide estudar após entrar nos EUA, ele mesmo deve entrar em contato com uma escola autorizada e iniciar um pedido de mudança de status de Turista para Estudante”, continua.

Brack ressalta que para aplicar para mudança de status para estudante, o imigrante não pode ter iniciado seus estudos, seu status não pode ter expirado e não pode ter trabalhado nos EUA sem autorização. Devido a isso, se o imigrante já se encontra no país quando tem a decisão de estudar e vai aplicar para a mudança de status, é recomendável que ele protocole juntamente com seu pedido uma requisição para extensão de seu status B1/B2 para preservar a sua permanência legal durante a espera do processamento da mudança de visto.

“Infelizmente o registro do rapaz para estudo tornou-o inadmissível nos EUA e, como sendo um menor viajando desacompanhado foi detido e levado para um abrigo supervisionado para juvenis até a hora do seu retorno. Uma situação extremamente infeliz. Fica a dica então: antes de decidir vir aos EUA para trabalho, estudo, etc, você deve consultar um profissional sobre os riscos e requerimentos para entrada”, finaliza.

CONTATOS:

Para saber mais sobre os tipos de Visto certo para a sua entrada nos Estados Unidos ou qualquer outro assunto relacionado à imigração, entre em contato com Danilo através do telefone (978) 453-7225.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s