EUA vão “conter onda de imigração ilegal” de crianças, afirmam as autoridades

O Secretário Johnson afirma que vai conter a imigração ilegal de crianças
O Secretário Johnson afirma que vai conter a imigração ilegal de crianças

O Chefe de Segurança Interna dos Estados Unidos, Jeh Johnson, prometeu no domingo (13) que a administração do presidente Barack Obama vai contar a “maré” de crianças desacompanhadas que invadiram o país nos últimos meses. Milhares de menores atravessaram a fronteira e isso gerou uma onda de debates e polêmica.

Uma das iniciativas utilizadas foi a redução do tempo para o processo de deportação, que era de 33 dias e passou para quatro dias. “Estamos trabalhando para fiscalizar com mais rigor e deter as crianças que entram sozinhas no país”, disse o secretário.

Embora as autoridades dos EUA precisem “fazer o bem” pelas crianças que estão sob custódia, o secretário acrescenta que a fronteira não está aberta para a imigração ilegal. “Nós vamos conter esta onda de crianças entrando no país”, continua.

Segundo as informações, desde o último Outono, mais de 40 mil crianças atravessaram a fronteira com o México para chegar aos EUA. O mais preocupante é que elas fizeram esta travessia sozinha, ou seja, sem a presença dos pais ou qualquer responsável. Elas são oriundas de países da América Central, tais como El Salvador, Honduras e Guatemala.

Funcionários da administração Obama informaram que uma lei sancionada em 2008, pelo presidente George Bush, “tornou quase impossível deportar menores desacompanhados para a América Central”, a menos que compareça perante um juiz de imigração. A superlotação nos Tribunais fez com que o Governo encaminhasse as crianças para viver com seus familiares que já estão no país, enquanto aguardam os processos de deportação.

O Secretário não informou se a maioria das crianças que atravessaram a fronteira, sozinhas, será deportada ou vão permanecer nos EUA. A administração de Obama tem enfrentado cortes críticas com este crescente aumento na onda de imigração ilegal de jovens. Isso porque tem sobrecarregado os serviços públicos.

O Deputado Republicano do Texas, Henry Cuellar, afirmou que o presidente Obama está “caminhando para trás”, ao permitir que estas crianças entrem no país ilegalmente e as distribuas para outros estados.

O Governador do Texas, o Republicano Rick Perry, disse que alertou o governo de Obama em 2012, sobre este problema e muitos menores não acompanhados já atravessavam a fronteira naquela época. “Ele não acreditou e mostra que não se importa se a fronteira está ou não segura”, continuou.

A crise explodiu na semana passada, em Murrieta, no Texas, onde cerca de 200 manifestantes cercaram três ônibus que transportavam 140 imigrantes que seriam levados para um centro de detenção nas proximidades. Os veículos foram obrigados a se virar e ir para um centro em San Diego.  “É lamentável ver esse tipo de hostilidade dirigida a mulheres e crianças”, disse o secretário Johnson.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s